fogo limpeza terrenos

 

 

turismolazer03

gnr1

reciclagem1

rmonos201901

pdm3

outrosplanos

estrategia 25

risco incendio

Estúdio de gravação da SG Produções abre em Aranhas – Penamacor

A fadista Valéria Carvalho e o coro da Academia Sénior de Penamacor foram os estreantes do espaço. Paulo Geraldes investiu na terra natal e criou um estúdio com capacidade para gravar grupos

Tem cerca de 90 metros quadrados e está recheado de tecnologia, que convive com as paredes de granito que ficaram de uma casa antiga. Podia estar numa cidade mas quando se sai para a rua é em Aranhas que nos encontramos. A aldeia do concelho de Penamacor, onde vivem menos de 400 habitantes, tem agora um estúdio de gravação, que foi inaugurado no dia 23. A ideia começou a ganhar forma há cerca de cinco anos quando Paulo Geraldes regressou à terra natal depois de tirar curso de técnico de som profissional em Lisboa, onde também estagiou em vários estúdios, na rádio e televisão. “Já tinha feito um estúdio num anexo da casa dos meus pais e foi lá que começou a fazer sentido a criação deste estúdio”, vai dizendo. Oriundo de uma família ligada à música, Paulo ia recorrendo a estúdios de amigos para a gravação e fazia a masterização e a mistura em casa. Até que no início de 2019 surgiu a oportunidade de criar um estudo de raiz nas instalações da SG Produções, que pertence à família e tem as iniciais de Segunda Geração, o grupo musical fundado pelo pai e do qual também faz parte. As obras ficaram concluídas em meados de novembro e a inauguração foi com a gravação de Valéria Carvalho e do Coro da Academia Sénior de Penamacor. Paulo Geraldes trabalha com a Câmara Municipal do Fundão e é o responsável técnico do estúdio desta entidade, que há dois anos decidiu apoiar desta forma a cultura local. Foi lá que conheceu Valéria Carvalho, tendo produzido um disco de homenagem a Arlindo de Carvalho em que a cantora era uma das vozes convidadas.
Desse contacto ficou a ideia de colaborarem na edição de um álbum da cantora “e ela aceitou vir cá fazer essa espécie de gravação inaugural para quem estava a assistir”. Já ao Coro da Academia Sénior de Penamacor, que é ensaiado por ele e pelo irmão Eduardo Geraldes, a ideia foi proporcionar uma experiência diferente a quem nunca tinha entrado num estúdio, mostrando também a versatilidade do espaço que pode acolher coros, ranchos folclóricos ou bandas. Esta é também uma história que contraria o que é habitual nesta região. “Eu e a minha família sempre tentámos fazer o contrário daquilo que é a tendência de ir para o litoral. Ficamos cá todos em Aranhas”. A família está ligada à música há vários anos. O pai, António Geraldes, é responsável pelo Rancho Folclórico de Aranhas e fundador do grupo musical Segunda Geração, criado na década de 1990. O irmão, Eduardo, abriu no ano passado a Escola de Artes Geração Musical, no centro de Penamacor. Instalar um estúdio em Aranhas é encarado como uma vantagem, sobretudo pela calma que permite. Paulo está a trabalhar com vários alojamentos locais “para ver se nos ajudamos uns aos outros”.

est01 est02 est03

12/02/2020

tl bt



bm bt47
rcbpenamacor

 

fic2020

armas01

expo marco 20201

gentes da beira 1

feira trocos202001aa

hc20201

cwbotao01

link exposicoes