covid19web2

fundo municipal de emergencia empresarial 2020 h

turismolazer03

risco de incendio20

fgc2020 1

reciclagem1

rmonos201901

pdm3

outrosplanos

estrategia 25

 Penamacor vai liderar projecto para reintrodução do lince-ibérico

Projecto prevê aumentar o número de coelhos bravos, o principal alimento do lince-ibérico. O investimento inicial previsto é de um milhão de euros.
(Texto Lusa 27/09/2016)

Penamacor vai liderar um projecto de reintrodução no lince-ibérico nas serras da Malcata, de São Mamede e na área de Moura/Barrancos,  cujo investimento global previsto é de um milhão de euros. De acordo com o presidente da Câmara de Penamacor, António Luís Beites, este projecto envolve ainda os municípios do Sabugal (distrito da Guarda) e de Castelo de Vide (distrito de Portalegre), bem como a EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva.

lince2016 lince20162

"Todos gostamos muito do nosso lince-ibérico e, naturalmente, queremos voltar a tê-lo nos nossos territórios, até pelo elevado potencial turístico que lhe pode estar associado", afirmou o presidente deste município do distrito de Castelo Branco, que partilha com o Sabugal a área territorial da Reserva Natural da Serra da Malcata, desde sempre associada ao lince-ibérico.
Denominado "Linx 2020", o projecto será candidatado ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), no âmbito da abertura de um aviso que se destina exactamente à preservação do lince-ibérico. "Esperamos que esta candidatura possa ser aprovada até ao final do ano para que em 2017 já possamos implantar medidas no terreno, de modo a podermos criar novamente condições de habitat natural para que o lince-ibérico volte a ser reintroduzido nestes territórios", referiu.
António Luís Beites explicou que o projecto prevê a concretização de várias acções que devem criar condições que permitam a reprodução e proliferação do coelho bravo, principal alimento do lince ibérico. Entre as medidas delineadas estão a construção e requalificação de cercados para a reprodução do coelho bravo, a criação de morouços, a realização de sementeiras e acções de controlo das espécies predadoras.
A entrada em funcionamento do parque de reprodução de coelho bravo que já foi construído na área do Sabugal, a reabilitação do parque existente na área de Penamacor e a construção de um terceiro parque, caso se justifique com a implementação do projecto, também serão elencadas no projecto. 
"Temos de criar condições para que o coelho bravo volte a proliferar e, portanto, implantaremos também um plano de ordenamento, controlo e monitorização do coelho bravo (...), visando saber quando é que será possível proceder à reintrodução do lince", acrescentou o autarca.
Segundo especificou, este é um projecto autónomo, mas que não deixará de entroncar no que já estava delineado no programa "LIFE+Iberlince", que promoveu a reintrodução do lince na Península Ibérica, mas que acabou por não abranger o território da Serra da Malcata como estava inicialmente previsto.
"Apesar de ser um processo diferente, obviamente que temos de ter parâmetros comuns porque só faz sentido casando uma coisa com a outra. E, sinceramente, creio que era excelente para todos nós se, no futuro, conseguíssemos comprovar que ter desligado a Malcata do programa LIFE foi de facto um erro cometido na anterior legislatura", afirmou.

 

bt1abt2a



bm bt48
rcbpenamacor

 

apoiossocioeducativoscmp

lc01

festival penamacor online st

lince sob perspetiva s1

cp2020a

link exposicoes